Cabaret Voltaire

O Cabaret Voltaire, clube noturno em Zurique com propósitos políticos e artísticos, foi palco durante a Primeira Guerra Mundial do surgimento de um movimento artístico conhecido como Dada, que questionava a lógica e os princípios humanos, uma vez que estes ainda resultavam em guerra. O designer Pedro Bolina usa o espírito contracultural e o ressignificado do Manifesto Dadaísta, de Tristan Tzara, para criar uma coleção que realiza uma nova crítica, diante de uma sociedade de hiperconsumo, enquanto o mundo passa por inúmeras situações de problemas ambientais e pobreza.

Inspirado pelos princípios artísticos de Kandinsky, que atribuía valores às cores e formas, o designer fez das peças telas para pintar livremente seus exercícios espontâneos. A coleção em seu projeto conta com 18 looks.